Arte do Vestuário é lançado no 13º Colóquio de Moda

Percorrendo o país, o projeto Arte do Vestuário foi lançado no 13º Colóquio de Moda, congresso científico com pesquisadores, acadêmicos e especialistas brasileiros para a troca de conhecimentos a respeito do estado da arte, da ciência e da tecnologia desenvolvidas por meio da produção científica nacional e internacional no campo da Moda e em suas inter-relações. Esta edição aconteceu no UNESP- Campus de Bauru e discutiu, com uma abordagem crítica ao sistema da moda, temas como a sustentabilidade, o consumo, modelos de negócio e moda autoral neste mercado.

O livro Arte do Vestuário, da autora Astrid Façanha, foi apresentado em uma sessão de lançamentos de obras no evento. Na oportunidade, Astrid ressaltou,  para os mais de mil participantes, a importância do projeto para a indústria da moda no Brasil. “Temos que divulgar o que produzimos e valorizar nossas indústrias e produtos. Se não trouxermos à tona essa capacidade produtiva, podemos acabar não tendo mais essa cadeia produtiva”, apontou. “O Arte do Vestuário é o começo do movimento da valorização da moda nacional”.

Além disso, Astrid conta que o projeto teve um feed back interessante entre os presentes e que recebeu o  interesse de diversas universidades que querem levar o livro para suas bibliotecas. “Eles querem levar  essa obra para outras universidades, bibliotecas, para mesas de discussões, pois sabem que é importante desvendar regiões como a do Vale do Itajaí, tão importantes para a moda brasileiros e tão pouco conhecidas”, ressaltou.

O evento

Esta edição do evento, segundo Astrid Façanha, teve um espírito anárquico de questionar o sistema, fomentando discussões importantes livres para serem debatidas num espaço acadêmico e, posteriormente , levadas para a indústria. Prova dessa revolução foi o estilista João Pimenta, que quebrou todas as regras em um desfile inclusivo, com pessoas de todos os gêneros, raças, idades e biotipos. “Eu fui uma das 52 modelos desfilando e foi uma experiência em que repensei muito a questão da estética, que independente de como a pessoa é, quando ela veste uma roupa ela fica linda, ela tem um estilo. A moda empodera e revela a identidade de cada um”.